Menu Fechar

Contributos do Google Classroom e do Scratch para o desenvolvimento do pensamento computacional em aulas remotas

Sara Cruz; Carla Maia; Alexandre Torres; Marco Bento; José Alberto Lencastre; Celestino Magalhães
[email protected]; [email protected]; [email protected]; [email protected]; [email protected]; [email protected]

 

A pandemia COVID-19 trouxe aos alunos e professores desafios e a necessidade de uma rápida adaptação. O modelo de ensino remoto de emergência para alguns constituiu-se como uma oportunidade para adquirir competências, mas para outros um período marcado por constrangimentos. Temos a oportunidade de colocar a aprendizagem dos alunos no centro do processo pedagógico e desenvolver a sua proficiência digital de forma natural.

A programação contribui para o desenvolvimento de competências relacionadas com a literacia digital, o pensamento computacional e abordar de forma transversal o currículo de cada disciplina. Os alunos, do Colégio Santa Eulália, já estavam bastante familiarizados e autónomos no uso da linguagem de programação Scratch, no entanto a necessidade de lecionar online intensificou o uso de meios digitais para comunicar e para colaborar uns com os outros através da Google Classroom. Utilizando a linguagem de programação Scratch os alunos criaram narrativas, jogos e animações interativas. Os alunos criaram storyboards partilhados no Google Slide, discutiram e refletiram sobre o desenvolvimento do trabalho através do Google Hangouts, partilharam os artefactos criados de forma fácil e rápida na comunidade Online do Scratch e na Google Classroom. Enquanto criaram estes projetos, os alunos aprenderam a pensar criticamente e de forma criativa, a trabalhar em colaboração e a desenvolverem a capacidade para resolver problemas com recursos ao pensamento computacional.

 

Autores: Sara Cruz, Marco Bento e José Alberto Lencastre, Celestino Magalhães, Alexandre Torres e Carla Maia.